Gaxetas ou Cordões Isolantes

Isolantes Térmicos no formato de gaxetas ou cordões isolantes, são normalmente utilizados em aplicações que a resistência mecânica é exigida e usualmente para vedações de fornos e caldeiras em geral.

Em geral, de fácil aplicação e com resistência excelente à altas temperaturas. Componente indispensável para um bom isolamento térmico.

 


Gaxetas de Aramida

Produto produzido a partir da eletrofusão de matérias-primas sílico-aluminosas. São constituídas de fibra de aramida e fibras orgânicas. São livres de asbestos, densas e flexíveis.

A gaxeta de aramida é recomendada para isolamento térmico e utilizada para aplicações onde, além do isolamento térmico, seja necessária alta resistência mecânica, como no revestimento de tubulações, vedação de portas de fornos e estufas, vedação das tampas de inspeção e de visita em fornos e caldeiras e equipamentos que trabalhem a alta temperatura e com solicitação mecânica.

Características:

  • Excelente resistência mecânica
  • Excepcional isolamento térmico
  • Totalmente Inorgânica
  • Fácil aplicação
  • Grande durabilidade

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Temperatura de Trabalho (ºC)
Temperatura de Trabalho (ºC)
Com solicitação mecânica
280
Sem solicitação mecânica
450
  Anexo 2 - Condições de Fornecimento
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
m/Kg
83
40
29
18
13
10
7,8
6,0
5,3
3,6
2,7
2,1
Embalagem
Kg
2 Kg
5 Kg
10 Kg

 


Gaxeta de Aramida com PTFE

Fabricada em seção quadrada, entrelaçada com filamento de aramida, obtendo-se gaxetas com excepcional qualidade. É impregnada com dispersão de PTFE e lubrificante inerte.

Projetada para equipamentos que operam em altas pressões, é recomendada para válvulas, bombas centrífugas, misturadores e reatores nas indústrias de papel e celulose, farmacêutica, alimentícia, engenhos açucareiros e em contato com a maioria dos produtos químicos (com exceção dos extremamente corrosivos). Indicada para trabalhar com fluidos abrasivos, produtos ácidos e alcalinos, soluções pastosas, massas de papel e celulose.

Características:

  • Temperatura limite de utilização: 1260ºC
  • Baixa condutividade térmica
  • Baixo armazenamento de calor
  • Revestimento flexível e fino para altas temperaturas
  • Excelente resistência a quebra
  • Elevada estabilidade química
  • Excelente poder dielétrico
  • Ótimas características acústicas
  • Utilizado em "back up" de refratários
  • Excelente estabilidade química
  • Largamente utilizado em indústrias de alumínio, vidraria, mercado automotivo e automobilístico.

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Características Físicas
Características Físicas
Temperatura (ºC)
Pressão (bar)
Mínima
-100
Rotativos
35
Máxima
280
Alternativos
200
 
 
Válvulas
250
pH
2-12
Velocidade (m/s)
15
  Anexo 2 - Condições de Fornecimento
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
m/Kg
62,5
25,6
16,0
11,0
7,1
5,6
4,0
3,0
2,6
1,8
1,4
1,1
Embalagem
Kg
1 Kg
2 Kg
10 Kg

* Politetrafluoretileno é um polímero conhecido mundialmente pelo nome comercial teflon®, marca registrada de propriedade da empresa DuPont. A principal virtude deste material é que uma substância praticamente inerte, não reage com outras substâncias químicas exceto em situações muito especiais. Isto se deve basicamente a proteção dos átomos de flúor sobre a cadeia carbônica. Esta carência de reatividade permite que sua toxicidade seja praticamente nula sendo, também, o material com o terceiro mais baixo coeficiente de atrito de todos os materiais sólidos conhecidos. Outra qualidade característica é sua impermeabilidade mantendo, portanto, suas qualidades em ambientes úmidos. Por estas características especiais, além da baixa aderência e aceitabilidade ótima pelo corpo humano, ele é usado em diversos tipos de prótese.

 


Gaxeta de Aramida com PTFE Grafitado

Gaxeta com óleo de silicone em seu acabamento e grafite em sua composição, possibilitando uma maior dissipação de calor, eliminando a queima prematura da gaxeta, podendo ser utilizada em diversos segmentos, principalmente o de açúcar e álcool, siderúrgico e papel e celulose.

Possui excelente desempenho em bombas de escória, captação de água de rios, em efluentes mínima e em equipamentos de estações de tratamento de água (ETA), assim como em diversos outros onde haja presença de fluídos com sólidos em suspensão.

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Condições de Fornecimento
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
m/Kg
73,5
32,7
18,4
11,8
8,2
6,0
4,6
3,6
2,9
2,0
1,5
1,1
Embalagem
Kg
0,5 Kg
1 Kg
2 Kg
  Anexo 2 - Características Físicas
Características Físicas
Temperatura (ºC)
Pressão (bar)
Mínima
-100
Rotativos
20
Máxima
280
Alternativos
80
 
 
Válvulas
150
pH
2-12
Velocidade (m/s)
20

* Politetrafluoretileno é um polímero conhecido mundialmente pelo nome comercial teflon®, marca registrada de propriedade da empresa DuPont. A principal virtude deste material é que uma substância praticamente inerte, não reage com outras substâncias químicas exceto em situações muito especiais. Isto se deve basicamente a proteção dos átomos de flúor sobre a cadeia carbônica. Esta carência de reatividade permite que sua toxicidade seja praticamente nula sendo, também, o material com o terceiro mais baixo coeficiente de atrito de todos os materiais sólidos conhecidos. Outra qualidade característica é sua impermeabilidade mantendo, portanto, suas qualidades em ambientes úmidos. Por estas características especiais, além da baixa aderência e aceitabilidade ótima pelo corpo humano, ele é usado em diversos tipos de prótese.

 


Gaxetas de Fibra Cerâmica

Produto produzido a partir da eletrofusão de matérias-primas sílico-aluminosas. São constituídas de fibra cerâmica e fibras orgânicas. São livres de asbestos, densas e flexíveis, apresentando grande facilidade de manuseio durante a aplicação

São utilizadas para isolamento térmico de tubulações, vedação de portas de fornos e estufas, vedação das tampas de inspeção e de visita em fornos e caldeiras, tampa de cadinhos, equipamentos que trabalham com elevadas temperaturas.

Características:

  • Temperatura limite de utilização: 1260ºC/1400ºC
  • Processo "SPUN", maior comprimento de fibra
  • Excelente estabilidade química
  • Elevada estabilidade térmica
  • Excelente resistência à tração
  • Excelente resistência mecânica e ao choque térmico
  • Extrema flexibilidade e moldabilidade
  • Resistência ao ataque de ácidos e a corrosão
  • Baixa condutibilidade térmica
  • Baixo armazenamento de calor
  • Baixo peso
  • Se molhada por água, vapor ou óleo, terá suas propriedades completamente restauradas após a secagem.

Galeria de Fotos:

 


Gaxetas de Fibra de Vidro

As gaxetas de fibra de vidro podem ser circulares ou quadradas. Recomendadas para isolamento térmico de tubulações, vedação de portas de fornos e estufas, vedação das tampas de inspeção e de visita em fornos e caldeiras, tampa de cadinhos.

Características:

  • Alta capacidade de isolamento térmico

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Condições de Fornecimento
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
m/Kg
77
40
24
20
11
8,3
6,3
5,3
4,2
2,9
2,3
1,9
Embalagem
Kg
1 Kg
5 Kg
10 Kg
  Anexo 2 - Temperatura de Trabalho (ºC)
Temperatura de Trabalho (ºC)
Com solicitação mecânica
260
Sem solicitação mecânica
550

 


Cordão Industrial de Lã de Vidro

Em lã de vidro isentas de resinas. Para utilização em tubulações com pequeno diâmetro ou em curvas. Fácil de aplicar. Ideal para válvulas, conexões, flanges e outros locais onde o emprego dos isolantes tradicionais é dificultado.

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Características
Diâmetro (mm) Unidade Embalada (m)
30
100
50
50

 


Gaxetas de Grafite

Produto compatível com a maioria dos fluidos industriais, exceto onde exista a presença de agentes oxidantes fortes.

Ideal para serviços severos a altas temperaturas, óleos térmicos e grandes velocidades periféricas, podendo trabalhar em bombas onde se pretende reduzir ou eliminar gotejamentos. Indicada para vapor, água, gases, produtos químicos, óleos sintéticos e minerais.

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Condições de Fornecimento
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
Embalagem
Kg
0,5 Kg
1 Kg
2 Kg
  Anexo 2 - Características Físicas
Características Físicas
Temperatura (ºC)
Pressão (bar)
Mínima
-240
Rotativos
30
Máxima
450
Alternativos
100
Vapor
650
Válvulas
300
pH
0-14
Velocidade (m/s)
20

 


Gaxeta de Grafite com Inconel

Produto compatível com a maioria dos fluidos industriais, exceto onde exista a presença de agentes oxidantes.

Recomendada para serviços severos em válvulas a altas temperaturas e pressão, é indicada para hidrocarbonetos, vapor, água, gases, produtos químicos, óleos sintéticos e minerais.

A excelente performance, faz desta gaxeta o produto ideal para aplicações onde haja rígido controle de emissões fugitivas, devido à periculosidade dos fluidos ou dos riscos envolvidos.

Características

  • Incomparável no uso em aplicações severas de refinarias.

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Condições de fornecimento:
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
Embalagem
Kg
0,5 Kg
1 Kg
2 Kg
  Anexo 2 - Características Físicas
Características Físicas
Temperatura (ºC)
Pressão (bar)
Mínima
-240
Válvulas
400
Máxima
450
Alternativos
-
Vapor
650
Válvulas
-
pH
0-14
Velocidade (m/s)
-

 


Gaxeta de PTFE Grafitado

Fabricada em seção quadrada, entrelaçada com filamentos de PTFE - grafite. Sua grande mobilidade é ideal para fabricação de anéis pré-moldados de fácil adaptação e montagem em quase todos os equipamentos.

Altamente versátil. Além de ser usada em bombas, pode também ser utilizada em válvulas, misturadores e agitadores. Devido à sua alta lubrificação, apresenta excelente desempenho para serviços com elevada velocidade periférica e temperatura. Pode ser utilizada, com segurança, em quase todas aplicações químicas, incluindo as mais agressivas. Devido à sua versatilidade, pode substituir, com sucesso, várias gaxetas, reduzindo assim, os itens em estoque.

Características

  • Auto-lubrificante
  • Alta resistência a produtos químicos em geral

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Condições de fornecimento:
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
Pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
m/Kg
62,5
25,6
16,0
11,0
7,1
5,6
4,0
3,0
2,6
1,8
1,4
1,1
Embalagem
Kg
0,5 Kg
1 Kg
2 Kg
5 Kg
  Anexo 2 - Características Físicas
Características Físicas
Temperatura (ºC)
Pressão (bar)
Mínima
-200
Rotativos
35
Máxima
280
Alternativos
100
 
Válvulas
200
pH
0-14
Velocidade (m/s)
25

* Politetrafluoretileno é um polímero conhecido mundialmente pelo nome comercial teflon®, marca registrada de propriedade da empresa DuPont. A principal virtude deste material é que uma substância praticamente inerte, não reage com outras substâncias químicas exceto em situações muito especiais. Isto se deve basicamente a proteção dos átomos de flúor sobre a cadeia carbônica. Esta carência de reatividade permite que sua toxicidade seja praticamente nula sendo, também, o material com o terceiro mais baixo coeficiente de atrito de todos os materiais sólidos conhecidos. Outra qualidade característica é sua impermeabilidade mantendo, portanto, suas qualidades em ambientes úmidos. Por estas características especiais, além da baixa aderência e aceitabilidade ótima pelo corpo humano, ele é usado em diversos tipos de prótese.

 


Gaxeta de PTFE Seco

Fabricada em seção quadrada, entrelaçada com filamentos de PTFE puro, obtendo-se uma gaxeta bem compacta. Possui impregnação de PTFE, aplicada aos próprios filamentos deste mesmo material.

Projetada para uso em válvulas, pode também ser usado em aplicações de baixas velocidades periféricas e bombas reciprocantes, além de agitadores e reatores, sendo que a inigualável resistência química do PTFE faz esta gaxeta ideal para uma ampla faixa de fluidos, mesmos os mais agressivos com extrema durabilidade.

Características

  • Possui um elevado desempenho com solventes, óleos, gases e efluentes.
  • Resistente à maioria dos fluidos, incluindo os ácidos e cáusticos mais corrosivos.

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Condições de fornecimento:
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
Pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
m/Kg
58,8
27,0
14,0
10,1
6,4
5,3
3,9
2,9
2,4
1,8
1,3
1,1
Embalagem
Kg
0,5 Kg
1 Kg
2 Kg
5 Kg
  Anexo 2 - Características Físicas
Características Físicas
Temperatura (ºC)
Pressão (bar)
Mínima
-200
Rotativos
20
Máxima
280
Alternativos
150
 
Válvulas
250
pH
0-14
Velocidade (m/s)
5

* Politetrafluoretileno é um polímero conhecido mundialmente pelo nome comercial teflon®, marca registrada de propriedade da empresa DuPont. A principal virtude deste material é que uma substância praticamente inerte, não reage com outras substâncias químicas exceto em situações muito especiais. Isto se deve basicamente a proteção dos átomos de flúor sobre a cadeia carbônica. Esta carência de reatividade permite que sua toxicidade seja praticamente nula sendo, também, o material com o terceiro mais baixo coeficiente de atrito de todos os materiais sólidos conhecidos. Outra qualidade característica é sua impermeabilidade mantendo, portanto, suas qualidades em ambientes úmidos. Por estas características especiais, além da baixa aderência e aceitabilidade ótima pelo corpo humano, ele é usado em diversos tipos de prótese.

 


Gaxeta de PTFE com Lubrificante

Fabricada em seção quadrada, entrelaçada com filamentos de PTFE puro e fácil adaptação e montagem de equipamentos. É impregnada com dispersão de PTFE e lubrificante a base de óleo inerte, reduzindo ainda mais o seu coeficiente de atrito e possibilitando uma maior dispersão do calor gerado na interface eixo-gaxeta.

Recomendada para serviços em quaisquer tipos de bombas, misturadores, agitadores e reatores em diversos tipos de indústrias, sendo que a natureza química do puro PTFE torna a gaxeta compatível para ser usada em quase todos os fluidos, incluindo os ácidos e cáusticos mais corrosivos.

Características

  • Extremamente flexível
  • Possui estrutura compacta
  • Excelente selabilidade

Galeria de Fotos:

  Anexo 1 - Condições de fornecimento:
Equivalência em metros por Kg
Bitola
mm
3,2
4,8
6,4
7,9
9,5
11,1
12,7
14,3
15,9
19,1
22,2
25,4
Pol
1/8”
3/16”
1/4”
5/16”
3/8”
7/16”
1/2”
9/16”
5/8”
3/4”
7/8”
1”
m/Kg
55,5
23,2
13,5
9,3
6,3
4,9
3,6
2,9
2,2
1,6
1,3
1,0
Embalagem
Kg
0,5 Kg
1 Kg
2 Kg
5 Kg
  Anexo 2 - Características Físicas
Características Físicas
Temperatura (ºC)
Pressão (bar)
Mínima
-200
Rotativos
20
Máxima
280
Alternativos
30
pH
0-14
Velocidade (m/s)
12

* Politetrafluoretileno é um polímero conhecido mundialmente pelo nome comercial teflon®, marca registrada de propriedade da empresa DuPont. A principal virtude deste material é que uma substância praticamente inerte, não reage com outras substâncias químicas exceto em situações muito especiais. Isto se deve basicamente a proteção dos átomos de flúor sobre a cadeia carbônica. Esta carência de reatividade permite que sua toxicidade seja praticamente nula sendo, também, o material com o terceiro mais baixo coeficiente de atrito de todos os materiais sólidos conhecidos. Outra qualidade característica é sua impermeabilidade mantendo, portanto, suas qualidades em ambientes úmidos. Por estas características especiais, além da baixa aderência e aceitabilidade ótima pelo corpo humano, ele é usado em diversos tipos de prótese.

 

Gaxetas ou Cordões Isolantes